Lara, uma estudante de MBA em Marketing de 27 anos, de uma pequena cidade no interior da Irlanda, ficou muito assustada com o custo de vida em Londres, assim que se mudou para estudar.

“Quando me mudei para Londres, fiquei chocada com os preços de tudo. Além disso, eu tinha uma dívida enorme por causa de  empréstimos estudantis. Foi aí que decidi me inscrever em um site exclusivo para relacionamento Sugar“, ela conta.

Inicialmente, ela diz que ficou nervosa com a ideia de conhecer homens mais velhos interessados em investir seu tempo e dinheiro nela. Mas Lara logo viu que não tinha motivos para ter receios e que o universo Sugar era a solução para seus problemas.

O primeiro homem com quem Lara saiu foi um divorciado escocês de quarenta e poucos anos. “Para o meu primeiro encontro, eu usei um vestido pouco decotado, para não mostrar demais e instigar o Sugar Daddy“, ela lembra. Os dois se encontraram para tomar um drinque e ele perguntou se Lara queria jantar mais tarde. Ela respondeu sim de imediato. Era isso ou batatas cozidas em casa.

Para quem não conhece o estilo de vida cheio de açúcar, acha pode ser um caminho fácil para pessoas interesseiras e exploradoras. Lara explica que até existem algumas Sugar Babies e alguns Sugar Daddies assim, mas que se você tiver bons valores e diretrizes, saberá usufruir o melhor da relação, respeitando seus limites.

“Eu, por exemplo, sigo rigidamente as regras. Os encontros são sempre cedo e em lugares públicos”, ela diz. “Não importo quanto dinheiro eles têm, eu só me importo em quão generosos eles são”, completa. O relacionamento Sugar é tão complexo quanto qualquer outro e, segundo Lara, leva tempo e esforço para que dê certo. Precisa de confiança, transparência e companheirismo.

Em termos de presentes, jantares e mimos, Lara conta que, muitas vezes, é só a Sugar Baby fazer um comentário sobre algo que o Sugar Daddy comprará para ela. É claro que, no início da relação, vocês podem conversar sobre as expectativas, inclusive financeiras, e deixar claro o que esperam.

Sobre romance e paixão, ela diz que o que começa como uma relação de conveniência pode, de fato, se tornar algo mais significativo. Depois de ter dez Sugar Daddies, hoje, Lara namora com um de seus papais de açúcar, um diretor financeiro de 36 anos, e está apaixonada. No entanto, alguns fundamentos permaneceram os mesmos.

“Ele me manda dinheiro por mês para cobrir meus pagamentos de empréstimos estudantis, paga meu aluguel e todas as minhas despesas diárias. Ele também pagou uma viagem de um mês para a Tailândia, o Sri Lanka e a Grécia, além do meu curso de formação de professores de yoga”.