CONHEÇA HOMENS RICOS E MULHERES BONITAS. CADASTRE-SE AGORA!

Icônico e apaixonante: conheça a história do perfume preferido das Sugar Babies, o Chanel N°5.

Tudo começou quando, em 1921, uma esperta e pioneira empreendedora francesa, que fazia parte da elite parisiense, criou um aroma que revolucionou o mundo dos perfumes. Quase um século depois, o Chanel N°5 continua sendo, indiscutivelmente, um objeto de desejo, sinônimo de luxo e requinte.

Coco Chanel, que também era Sugar Baby, não dava muita atenção às regras sociais que dividiam homens e mulheres. Sempre que tinha oportunidade, mostrava atitude e sua personalidade única de mulher determinada e com objetivos bem definidos.

Ela veio a Paris com o barão têxtil Etienne Balsan, em 1909, e montou uma loja de artigos de malha no apartamento de Balsan. No começo dos anos vinte, Chanel já era um fenômeno nos círculos da moda francesa.

Em 1921, ela já tinha uma série de boutiques de sucesso em Paris, Deauville e Biarrit. Mas ela queria mais. Sonhava em criar uma essência que pudesse descrever a mulher moderna que ela personificava.

 

Idealização do Chanel N°5

Para seu perfume, Coco queria um cheiro limpo e fresco com excelente fixador. Por isso, quando ela o encomendou para oferecer a suas melhores clientes, uma tendência entre as modistas, exigiu que houvesse muito frescor. Porém, ela teve dificuldade de encontrar um perfumista que atendesse seu desejo, já que era muito difícil conseguir esse tipo de aroma que perdurasse na pele. As fragrâncias cítricas não duravam muito.  

Durante o final do verão de 1920, Chanel viajou para Cote d’Azur e lá ela soube de um perfumista chamado Ernest Beaux, que tinha trabalhado para a família real russa e vivia perto de Grasse, o centro da indústria de perfumes. Beaux era um artesão curioso e ousado e assumiu o desafio de Chanel.

 

Resultado de um erro?

O perfumista demorou vários meses para aperfeiçoar sua criação e levou 10 amostras para apresentar a Coco, enumerando-as de 1 a 5 e de 20 a 24. Chanel se encantou pela amostra 5.

Há rumores de que a mistura foi resultado de um erro de laboratório. O assistente de Beaux havia acrescentado uma dose de aldeído em uma quantidade nunca antes usada.

Chanel sabia que tinha em mãos o perfume que queria. Uma fragrância como nada mais. Aroma de como uma mulher deve cheirar. O cheiro, imbuído de jasmim, rosa, sândalo e baunilha, foi um sucesso instantâneo, em parte devido a alguns dos truques de marketing engenhosos da experiente Coco.

Ela convidou os amigos e Beaux para celebrar em um popular restaurante de luxo na Riviera e pulverizou o aroma ao redor da mesa. Cada mulher que passou por ali perguntou que cheiro maravilhoso era aquele. Ali ela teve certeza que o perfume seria um sucesso estrondoso.

 

 

COMECE AGORA MESMO
CONHEÇA HOMENS RICOS E MULHERES BONITAS. CADASTRE-SE AGORA!