Crise em Brasília? Não para Sugar Babies.

Segundo o IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), Brasília registrou uma variação negativa de 7,4% nas vendas do comércio varejista nos últimos 12 meses.

Monday, 13 November, 2017

Os números que afetam desfavoravelmente os lojistas da capital federal não atingem os serviços e mercado de luxo. Posicionada entre as 10 maiores rendas per capita do país, Brasília segue como uma “ilha da fantasia”, paraíso das Sugar Babies.
Para a MFC, consultoria especializada no universo do luxo, a capital se tornou um destino “querido” das marcas mais caras. De acordo com o levantamento, quase um terço das grifes consultadas consideram Brasília a cidade mais importante ao lado do Rio de Janeiro e de São Paulo.

Os cerca de 2.300 Sugar Daddies brasilienses, com uma renda média mensal de R$ 107.600,00 têm contribuído para manter as vendas no mercado de luxo, satisfazendo os prazeres das 25.300 Sugar Babies cadastradas na capital. A procura de babies para se cadastrarem no Meu Patrocínio em Brasília é muito maior do que a média nacional de babies para cada daddy no Brasil. Em Brasilia são 11 Sugar Babies para cada Sugar Daddy, enquanto no Brasil em geral são cerca de 5 babies para cada daddy.

 

Crise em Brasília? Não para Sugar Babies

Karina C., gerente de uma joalheria no Shopping Iguatemi, famoso por concentrar as maiores grifes de luxo, afirma desconhecer tempos de crise. “Ontem, vendi um anel lindíssimo de R$ 29 mil para uma universitária acompanhada pelo seu Sugar. Era uma lembrança para marcar o primeiro mês de relacionamento dos dois. Imagino o que virá depois!”.

Em uma loja de sapatos, célebres por seu solado vermelho, a vendedora Marina G. conta com “clientes fiéis que renovam e incrementam a sua coleção semanalmente”.
Fazendo tratamentos estéticos em um spa de luxo, encontramos Larissa M.: “meu Sugar quer me ver relaxada e maravilhosa todas as vezes que nos encontramos. Não é nenhum sacrifício”, diz sorrindo.

Neste mundo paralelo, onde Sugar Daddies e Sugar Babies se encontram, não há lugar para crise financeira, muito menos sentimental. Caprichos vão sendo atendidos, garantindo o incremento nos lucros de lojistas e prestadores de serviços.