CONHEÇA HOMENS RICOS E MULHERES BONITAS. CADASTRE-SE AGORA!

Não é novidade de que Gucci é uma das marcas preferidas de nós, Sugar Babies. Com seu estilo mais bem humorado, a marca tem uma história marcante no mundo da moda. Vamos conhecer um pouco.

 

A marca

Gucci é uma das famílias da moda que mais deixam os italianos orgulhosos. Pois, mesmo fazendo parte dos grandes nomes do país como Versace, Dolce&Gabbana e outros, ela tem a história da Itália em seu DNA. A casa tem quase 100 anos de história e, junto consigo, traz momentos bons e ruins vividos pela Itália.

Guccio Gucci foi o responsável por fundar essa grande marca ainda no início do século passado. Antes de abrir uma casa de artigos de couro em Florença, na Itália, Guccio trabalhou em um sofisticado hotel em Londres e em casas de couro na Itália. Depois de viver entre as malas da elite londrina e mundial, e aprender a arte de manusear o couro, Guccio abre sua primeira loja em Florença, inicialmente vendendo valises feitas artesanalmente.

Conforme o mundo mudava, a Gucci tentava se adaptar aos novos tempos e novos recursos. Durante a primeira Guerra Mundial, por exemplo, materiais alternativos como a ráfia e cortiça foram usadas para certos acabamentos das malas e bolsas da marca. Com a escassez do couro convencional, o couro de porco passou a ser utilizado e virou uma das marcas registradas da casa; tendo em vista que o manuseio do mesmo é mais trabalhoso que do couro tradicional.

O bambu também foi uma alternativa à escassez mas que, posteriormente, passou a ser marca registrada da Gucci. Quem nunca teve uma bolsa com alça de bambu ou um guarda-chuva!?

 

A Crise

No início dos anos 1990, a Gucci passou por uma forte crise financeira e seu responsável por tirá-la dessa situação e aumentar seu faturamento em mais de 300% foi o estilista norte americano Tom Ford. Com sua entrada a Gucci ganhou uma cara mais sexy e, como ninguém, traduziu em roupas o que o espírito da época pedia. Sempre remetendo a sensualidade mas sem perder a classe, Tom Ford deu fôlego novo a uma das mais tradicionais grifes italianas.

Com a saída de Tom Ford, a italiana Frida Giannini assume o posto de criativa da Gucci a partir de 2006 até 2014. Frida manteve a identidade sensual que deu super certo com Tom Ford. A marca conseguiu se manter no mercado e ainda provocar desejo no público. Porém, pouco a pouco as vendas começaram a cair e, no final de 2014 a marca anunciou que Frida estava deixando o cargo.

 

As mudanças

Em 2015, após a saída de Frida Giannini, Alessandro Michele assume o cargo de Diretor Criativo da marca e promoveu uma verdadeira revolução estética na casa. Com um pé no universo hippie e outro no geek, a nostalgia é a principal fonte que alimenta sua criatividade, tudo isso com uma sensualidade para uma mulher que, mais do que mostrar, sabe que é sensual.

O mundo da moda ficou de queixo caído com sua proposta de nova mulher e cliente da Gucci. Agora, uma mulher mais intelectual e divertida tem sido o foco da marca. A cada coleção, Michele se reinventa e lança peças de roupa e acessórios que provocam desejo em todos.

Como clientes, a marca tem Florence Welch, Madonna, Solange Knowles, Lady Gaga e Katy Perry. Que sempre são vistas com roupas bem femininas com babados, bordados e pegada vintage. A marca é uma verdadeira máquina de peças desejo: seus casacos, bolsas, sapatos e cases de celular deixam todos os fashionistas loucos por elas. Além, claro, da parte de joalheria, que parecem anéis vindos diretamente de um baú de jóias de avós.

Definitivamente a marca é para quem tem personalidade forte e se conhece; e, acima de tudo, sabe que o nível de sensualidade depende mais da pessoa para transparecer do que da roupa. Além de inteligente, a mulher que usa Gucci é bem humorada e passa isso, inclusive, por meio de se vestir.

É muitas vezes a preferida de muitas Sugar Babies mais jovens, mas sem deixar a elegância de lado.

 

 

CONHEÇA SEU SUGAR DADDY AGORA
CONHEÇA HOMENS RICOS E MULHERES BONITAS. CADASTRE-SE AGORA!