CONHEÇA PESSOAS RICAS E BONITAS. CADASTRE-SE AGORA!

Muitos Sugar Babies podem pensar que é sempre o Sugar Daddy Gay ou a Sugar Mommy que deve fazer o primeiro contato ou realizar um convite para se conhecerem melhor. Afinal, é assim mesmo que deve acontecer? A verdade é que depende. Se você é do tipo de Baby que fica mais confortável ao esperar ser cortejado, tudo bem. Mas uma coisa é certa: ao correr atrás do que se quer, você tem muito mais chance de realizar seus desejos.

Conversamos com um Sugar Baby  que sabe aproveitar as oportunidades quando elas surgem. Ele nos contou sobre sua experiência em ter atitude com um Sugar Daddy.

Jonatan, 25 anos

“Quando criei meu perfil, fiquei apreensivo e animado ao mesmo tempo. Estava ansioso para conhecer o Sugar Daddy ideal. Nas primeiras semanas, muitos Daddies entraram em contato comigo. Alguns tinham características que me interessavam e outros nem tanto. Com o tempo, comecei a entender melhor como o mundo Sugar funciona e passei a conversar com os papais pelo chat.

Cheguei a conhecer três pessoalmente, depois de longas horas de bate-papo. Todos tinham dado o primeiro passo. Eles são caras legais, mas não eram bem o que eu sonhava em um Sugar Daddy. Sabia que o meu papai perfeito existia e que eu ainda não o tinha conhecido.

Foi aí que eu percebi que não tinha que ficar esperando os Daddies me procurarem. Eu poderia – e deveria – ter atitude e falar com alguém que tivesse despertado meu interesse. Aliás, muitos Daddies apreciam isso. Então, passei a acessar o Meu Patrocínio com outros olhos.

Depois de alguns dias de busca, encontrei alguns Daddies em potencial. Troquei mensagens com um ou outro e o Caio logo me encantou. Assim que começamos a conversar no chat, senti que era ele. Os assuntos eram intermináveis! Passamos a nos falar todos os dias e eu me concentrei nele, apenas.

O tempo foi correndo e, embora a conversa continuasse fluindo maravilhosamente bem, ele não me chamava para sair. Pensei comigo, será que tem algo errado? Resolvi não ficar encucado e segui minha intuição: o chamei para o primeiro encontro. Ele adorou a ideia e ficou responsável por escolher o restaurante – maravilhoso, por sinal. (Mais tarde, Caio me disse que não tinha me convidado porque queria ter mais certeza que eu era o que ele procurava).

Eu estava certo, no fim. Caio era mesmo o Sugar Daddy que eu buscava. Estamos já há 8 meses juntos e as mudanças que ele trouxe e traz para a minha vida são indescritíveis. Imagina só se eu não tivesse tomado a iniciativa! Por isso, meu conselho para você, Sugar Baby, é: tenha atitude e vá atrás do que você quer.”      

CONHEÇA PESSOAS RICAS E BONITAS. CADASTRE-SE AGORA!