CONHEÇA PESSOAS RICAS E BONITAS. CADASTRE-SE AGORA!

Roger é um Sugar Baby Gay de Brasília que, por conta de seu Sugar Daddy Gay, resolveu refazer a vida no Rio de Janeiro. Confira agora mais um relato de um garoto de 23 anos que entrou em um relacionamento Sugar depois de se cadastrar no site do Meu Patrocínio Gay.

“Eu nem tinha terminado minha faculdade em Brasília quando vim para o Rio de Janeiro. Fiquei alguns bons meses conversando com Daddies de vários lugares. Conheci um daqui de Brasília, saímos algumas vezes, mas acabou não acontecendo nada mais compromissado.

Foi então que, depois de algumas semanas sem entrar no meu perfil, resolvi voltar e acessar. Tinha uma mensagem do Marcos lá, falando que tinha visto várias coisas em comum entre a gente. Ficamos conversando durante mais de um mês. Eu achei que não ia dar em nada, sabe?! Mas ele é uma pessoa muito agradável. O que eu mais acho divertido é que, mesmo com seus 40 anos, ele sabe muito de cultura pop, gírias e coisas do tipo. Ele é mega conectado.

Bom, depois desse um mês, ele me chamou para ir ao Rio. Pediu desculpas por não ter me chamado antes e disse que queria ter certeza de que a gente tinha muito a ver mesmo. Como ele mesmo diz: ‘no trabalho é tudo muito rápido. A minha vida eu gosto de levar de maneira mais leve, tranquila e aproveitar mais os momentos.’ Ele cuida da parte de marketing digital de uma agência grande do Rio de Janeiro.

Eu resolvi me mudar depois de alguns meses indo e vindo de lá para Brasília TODO final de semana. Tudo veio a calhar: ele queria algo mais sério comigo, eu também estava bem envolvido e ele tinha conseguido uma entrevista para uma vaga na empresa de um conhecido dele. Fiz a entrevista e deu tudo certo. Claro que eu sei que tive uma ajuda dele para ser aceito. Mas, também sei que meu trabalho e esforço é que vão me manter lá.

Transferi minha faculdade. Faltavam dois semestres para me formar. Com a mudança, minha formatura vai atrasar um semestre. Mas eu nem estou me importando, já que eu estou vivendo super bem aqui. Moro perto do trabalho e da praia. Pra quem é de um lugar sem praias próximas como eu, é praticamente o paraíso!

Além de me ajudar com o trabalho, ele me leva para fazer várias coisas. A gente gosta muito de aventuras, então, fazemos trilhas, saltamos de asa delta e várias outras coisas ao ar livre. Correr na praia acho que nem conta como algo demais, porque isso é rotina pra gente. Nossa vida é leve aqui, mas não necessariamente simples (risos!). Meu guarda-roupa é a prova disso. Em Brasília, eu já comprava algumas coisas de marca. Mas o Marcos gosta de me ver sempre bem vestido e com roupas de grife. Fazer o que, né?!”

CONHEÇA PESSOAS RICAS E BONITAS. CADASTRE-SE AGORA!