CONHEÇA PESSOAS RICAS E BONITAS. CADASTRE-SE AGORA!

O potencial de compra LGBT, hoje, é estimado em R$ 419 bilhões no Brasil. Parece muito e é. Para você ter uma ideia, esse valor é equivalente a 10% do PIB (total de bens e serviços produzidos no país), segundo a Out Leadership, associação internacional de empresas que desenvolve iniciativas para o público gay.

O IBGE estimou que existem aqui 67,4 mil casais gays, embora não dê para afirmar com toda certeza, já que nem todo mundo que é se declarou homesexual.

Há demanda – e muita – para o mercado gay e que muitas empresas já estão trabalhando de olho nisso!

Os bancos foram um dos primeiros a falar diretamente com o mundo gay, possibilitando que duas pessoas do mesmo sexo compusessem renda para ter acesso a crédito imobiliário. O setor de turismo também esteve atento ao potencial do consumo gay. Roteiros românticos e viagens de lua de mel são oferecidos com foco em casais de mesmo sexo em várias agências, inclusive, levando em consideração hotéis e restaurantes gays friendly.

No âmbito do mundo Sugar, as marcas de luxo estão entre os itens mais consumidos por esse público. Joias, grifes de roupas, sapatos e acessórios estão entre os sonhos de consumo de homens e mulheres gays. Por isso, muitas joalherias, como a Tiffany, tem inserido imagens de dois homens ou duas mulheres, a favor da diversidade sexual e dos novos arranjos familiares.

 

CONHEÇA PESSOAS RICAS E BONITAS. CADASTRE-SE AGORA!