CONHEÇA PESSOAS RICAS E BONITAS. CADASTRE-SE AGORA!

No Mundo Sugar Gay um encontro pode não ser suficiente para decidir se Sugar Baby e Daddy ou Mommy devem ficar juntos ou não. Estela é a prova disso: foi a um primeiro encontro e, depois dele, começou a sentir algo diferente por Angélica. Ela só foi descobrir o que era no segundo encontro, que foi decisivo para elas entrarem de vez em um relacionamento Sugar.

Saiba mais sobre a importância de dar outras chances para o seu Sugar.

“Foi no meu segundo encontro com a Angélica que eu pensei ‘eu não tinha reparado nisso’ e ‘como eu não gostei disso antes?’. Nosso primeiro encontro foi daquele tipo bem clássico: restaurante, mesa no canto, meia luz e coisas do tipo. Foi bem normal, confesso. A gente se conheceu, se deu bem, demos risadas, conversamos bastante. Mas nada que, na hora, eu tivesse pensado ‘meu Deus, ela é a mulher da minha vida’.

Depois disso a gente voltou a se falar no chat. De lá, fomos para o Whatsapp. Nos seguimos no Instagram. Trocamos likes, comentários e directs. A Angélica é super antenada. Se veste de maneira despojada. É super ativa. Nem parece que tem 55 anos. Seu instagram é muito mais movimentado que o meu, que tenho 24.

Até então, tudo rolava como algo que já tinha acontecido comigo antes. Afinal, é assim nos dias de hoje. Trocamos indicações de músicas, de filmes, de livros e afins. Mas, até então, ela continuava sendo apenas mais uma pessoa.

Foi assim até o nosso segundo encontro. Ela se mostrou uma pessoa legal. Não tinha por que eu não aceitar. Foi quando cheguei ao local onde marcamos e ela estava sentada na mesa do bar. Foi aí que eu senti que ela não era só mais uma. Durante nosso segundo encontro eu percebi que tinha escovado meu cabelo com mais cuidado; que tinha passado um perfume diferente e mais especial que aquele que usei no nosso primeiro encontro; cheguei ao lugar antes do que normalmente chegaria; fiquei ansiosa quando o Uber ficou parado no trânsito. Na minha cabeça, era por conta do trânsito. Mas, não! Era porque eu queria chegar logo e encontrar com a Angélica.

Durante nosso encontro eu sentia um calor que não dava para explicar. Quando ela perguntou o que eu queria beber, eu simplesmente me senti totalmente segura. Como se ela tivesse me pegado no colo e me abraçado. Imagina só, um simples pedido ao garçom me causou isso. Nessa hora eu pensei ‘como não vi nada disso no primeiro encontro?’

Depois, em casa conversando com uma amiga eu pensei em quantas chances a gente deixa passar por não dar uma segunda oportunidade para aquilo que nos agradou. Hoje em dia, tudo tem que ser MUITO bom logo de cara para que, só assim, a gente dê uma segunda chance. Hoje, eu e a Angélica nos vemos toda semana. Vamos a eventos juntas. Ela é RP de uma marca grande e sempre tem eventos em São Paulo e em várias cidades do Brasil. Eu sempre penso que, se não fosse essa segunda chance, eu não estaria com ela que, hoje, eu sei que é muito importante na minha vida.”

CONHEÇA PESSOAS RICAS E BONITAS. CADASTRE-SE AGORA!