namoro

4 05, 2016
Sugar Baby, deixe de ser tímida!

Por |05 maio, 2016|Categorias: Sugar Baby|Tags: , , , , , , , , , , , , , , , , , |Comentários desativados em Sugar Baby, deixe de ser tímida!

Mais do que em qualquer namoro, um relacionamento entre Sugar Daddy e Sugar Baby depende muito da comunicação, já que tudo é acordado e conversado desde o início. E aí, se você for tímida, o desafio é ainda maior…

Não há nada de errado em ser quietinha, mas para ser uma legítima Sugar Baby é preciso ser confiante e mais extrovertida. Ninguém consegue ler a mente de ninguém (pelo menos não até onde sabemos), e é só durante um papo e outro que se descobre quando o contato está ou não fluindo.

Quer uma força para chegar lá?

1º Avalie se um relacionamento Sugar é o tipo de relacionamento que você quer no momento. Está preparada para isso? Como andam o ciúme e a segurança? Saiba o que está buscando e o pelo que está disposta a passar, e isso te deixará muito mais confiante e pronta para falar.

2º Saiba que não vai ser de primeira – é provável que você saia com vários Sugar Daddies, e muitos não se encaixem as suas expectativas (ou você às dele). Não perca a chance de treinar com cada um, até que se torne natural.

3º Vá para o mundo virtual. Já que a prática leva a perfeição, teste suas habilidades também em chats online e aplicativos de celular. Além disso, te ajuda a quebrar o gelo antes mesmo de um primeiro encontro.

4º Pratique também com espelhos. Faça discursos, treine e desabafe com seu espelho, por mais estranho que possa parecer. Conforme for passando o tempo, você conseguirá levar conversas de uma forma muito mais fácil e automática.

5º Adapte sua personalidade a esse novo jeito de ser. Não se limite aos encontros. Seja extrovertida em casa, no trabalho, com os amigos… Você vai perceber muitaa coisa mudando em sua vida (para melhor!)

Naturalidade

Lembre-se: essas dicas são para que você possa soltar seu lado interior, e não para criar uma máscara. Cada pessoa é diferente, não pense que existem assuntos genéricos que para usar com todos. É para ser interessante, divertido e, acima de tudo, orgânico.


Baby Wednesday: matérias, dicas e guias voltados às Sugar Babies.

29 04, 2016
Vantagens do namoro virtual

Por |04 abril, 2016|Categorias: Primeiro Encontro|Tags: , , , , , , , , , , , , , , , , , , , |Comentários desativados em Vantagens do namoro virtual

Você acredita que namoro virtual é coisa de “mentirinha”? Melhor pensar de novo: estudos que falam sobre o comportamento humano de homens e mulheres apontam fatos tão reveladores que defendem que esse tipo de relacionamento proporciona momentos mais reais do que os namoros tradicionais.

Relações bem-humoradas

Naturalmente, nós somos atraídos por pessoas bem-humoradas. Ser espirituoso suaviza as coisas da vida e a deixam mais brilhantes, criando, assim, um senso de intimidade e camaradagem.

Na linha científica, o humor pode ser uma forma de ocultar uma insegurança e se afastar de sentimentos mais profundos. Mas, em um namoro online, o humor deve conduzir a um sentimento de pertencimento a uma só verdade: o compartilhamento de duas pessoas que sabem que a distância física pode ser suprida pela graça de estar um com outro virtualmente ou “quase fisicamente”.

Mundo virtual para quem é ansioso

É sabido que entrar num primeiro ou segundo encontro e se deparar com alguém que comunica quase nada pode ser um sinal vermelho para você. A ciência explica que muito da autorrevelação surge nos estágios iniciais dos encontros, mas que até conseguirem se extravasar, pessoas inseguras e ansiosas podem sofrer. Dizem alguns pesquisadores que somente mais tarde é que os relacionamentos se estabilizam e que a ansiedade se torna frequentemente um incômodo para os parceiros.

Aqui está a deixa: relacionar-se online é tão real porque há essa abertura mais natural. A não presença física é compensada com a presença virtual que facilita a comunicação. Namorar online pode dissipar a ansiedade na medida em que se adapta um canal propício para essa dissipação.

Conhecendo o outro

Pesquisadores têm traçado o mapa e os perigos de pessoas com estilos de expressão ou comunicação muito distintos. Existem os mais inibidos, os mais arrojados (“sem papas na língua” como se diz)… Pode ser um paradoxo, mas os estudos apontam que no começo do namoro o contraste entre pessoas é mais tolerável. Contudo, o problema está no depois, levando a avaliações que podem magoar um e outro, sobretudo se forem volúveis ou sensíveis a críticas e impressões.

Um namoro online tem lá seus tons diferenciados. Os contrastes tendem a desaparecer à medida que o contato ganha ainda mais intimidade. Namorar online permite que se preste atenção ao conteúdo e também no estilo de sua comunicação com o parceiro. Isso vai evitar um desgaste futuro no relacionamento se ele vier a progredir.


Sugar Friday: Thanks God It’s Friday! Thanks God It’s Sugar lifestyle!

8 04, 2016
6 erros sobre relações Sugar

Por |04 abril, 2016|Categorias: Sugar Baby|Tags: , , , , , , , , , , , , , , |Comentários desativados em 6 erros sobre relações Sugar

Muito se fala, mas poucos sabem de verdade do que falam. Com as relações entre Sugar Daddies e Sugar Babies ainda existem dúvidas e preconceitos por falta de conhecimento ou por confusões. Para não achar erros, ou para explicar para as pessoas que te rodeiam, listamos os oito mal-entendidos mais comuns.

1. Encontro envolve sexo

Este é o maior de todos os erros. Sugar Babies não são garotas de programa, ou seja, um encontro acontece por afinidade, e não para que haja uma relação sexual. Sexo é só uma parte de todo o quadro, que pode ou não acontecer e que pode levar tempo, como em qualquer relacionamento.

Em uma relação Sugar, tudo é transparente, tudo se baseia em acordos confortáveis para os dois. Muitos Sugar Daddies são casados, têm uma vida íntima com suas esposas, e o que esperam de suas Sugar Babies é companheirismo.

2. Relacionamento Sugar e prostituição

Como dissemos, relação sugar é feita por afinidade. Não é uma negociação, não é prostituição. Uma garota de programa recebe dinheiro para fazer um certo serviço. Uma Sugar Baby não recebe dinheiro por fazer nada e nem é obrigada a fazer nada – ela apenas tem bons momentos e experiências com um homem que gosta de passar o tempo, conversar e compartilhar histórias.

Ao contrário de prostitutas e clientes, são pessoas que querem alguém para conversar, alguém atraente, sensível e articulado o suficiente para sustentar uma conversa na intimidade e em público. Ou seja, não tem nada a ver com prostituição.

3. Relacionamento Sugar não é normal

Não faz sentido tratar uma relação Sugar como fora do “normal” ou do “casual”. Existem combinações que que não costumamos ver em outros casais é verdade (como presentinhos e pensões, entre outros), mas isso só é mais um exemplo de como a humanidade é versátil. Não quer dizer que é anormal, apenas diferente. O primeiro encontro cheio de tensões e ansiedade, as conversas cotidianas, os programas de namorados… São todos iguais.

4. Sugar Daddies são homens velhos

É um mito pensar que para ser bem-sucedido, financeiramente estável e influente, o Sugar Daddy precisa ser velho. Ainda mais se pensarmos nos tempos de hoje, de jovens empreendedores do mundo digital que ficam multimilionários antes dos 30 anos. Há muitos jovens ocupados que buscam um relacionamento que vá direto ao ponto. Na maioria das vezes são, sim, mais velhos do que as garotas, mas tenha a certeza de que existem homens de sucesso (e Sugar Daddies) de qualquer idade.

5. Todo Sugar Daddy trai a esposa

Para começar, muitos Sugar Daddies nem são casados – há os divorciados, os solteiros e os que só procuram uma companhia que esteja interessada em passar um tempo com ele, sem se preocupar em construir uma família.

6. Encontros Sugar são secretos

Como não existe nada de errado em um relacionamento Sugar, não tem por que achar que seus encontros devem ser feitos às escondidas. Sugar Daddies e Sugar Babies não têm vergonha do que fazem. Pelo contrário: se orgulham e primam pela transparência. São abertos e gostam de deixar tudo às claras. Geralmente, empresários exitosos não ligam para o que pensam sobre seu estilo de vida – eles querem é viver com tranquilidade as coisas que gostam de viver.

19 03, 2016
Diferenças entre homens maduros e meninos

Por |03 março, 2016|Categorias: Sugar Daddy|Tags: , , , , , , , , , , , , , , |Comentários desativados em Diferenças entre homens maduros e meninos

Reflita comigo? Você prefere namorar alguém que te respeita e te faz sentir bem consigo mesma ou alguém que está mais preocupado com a própria imagem e quer parecer sempre melhor que você? Quer ter paz de espírito ou joguinhos e indiretas? É fácil responder a essas questões, mas nem sempre se consegue alguém maduro e que ofereça tudo isso, e acabamos nos relacionando com pessoas que às vezes nos fazem sentir o contrário.

Mas espere aí… Será mesmo que é tão difícil assim encontrar pessoas que também pensam assim? É o básico: faça aquilo que espera receber. Deveria ser simples, não? Não para aqueles que ainda não amadureceram. Como escreveu (em tradução livre) o professor universitário David Gilmore, da Universidade de Nova York, “ser homem é derrotar o narcisismo infantil”.

É exatamente aí que está o segredo: procure alguém que já amadureceu – e isso não tem nada a ver com a idade. Saiba como diferenciar um menino imaturo de um homem pronto para a vida e para um relacionamento.

No namoro

A marca de um verdadeiro homem é sua capacidade de se apaixonar e entrar de cabeça no amor, sem vergonha de mostrar isso e se entregar por completo. Garotos, geralmente, não gostam de se deixar controlar pelo sentimento por outra pessoa, têm medo de depender de alguém, e isso, mais cedo ou mais tarde, leva a frustrações e desesperos (de ambas as partes).

Um homem não manda indiretas, não esconde o que sente. Uma vez que demonstra seu interesse, ele não quer começar um jogo – busca apenas um sinal claro de que sua parceira quer o mesmo que ele. Ou de que não quer.

Meninos fazem jogos porque ainda não sabem o que querem. Gostam da adrenalina, da casa. A simples aproximação da companheira, sua vontade de se envolver e seu interesse mais profundo assustam, os fazem perder a sensação de posse e poder.

Na conversa

Garotos não gostam de conversar sobre qualquer coisa. Eles evitam assuntos desconfortáveis ou perguntas que não sabem responder. Já os homens, por respeito às pessoas, falam sobre todos os temas. E se não entendem, perguntam (sabem ouvir).

Além disso, sempre que possível, um homem deixa claro suas intenções: suas expectativas para o futuro, objetivos, necessidades e aquilo que pode oferecer.

Na relação

Um homem quer uma parceira para a vida, para compartilhar, para dividir e somar. E como ele já aprendeu a fazer isso do jeito certo, prefere ficar sozinho a estar com a pessoa errada.

Já um garoto está mais interessado em se auto afirmar, parecer legal para os amigos, a família e até para ele mesmo. Ele quer alguém que se adapte ao seu jeito, assim, não tem preocupações ou chateações (quanto aos sentimentos da outra pessoa, não se importa…).

Na confiança

Homens têm segurança consigo mesmos. Mesmo nos momentos de dúvida, eles sabem que são responsáveis por seu contentamento e estabilidade, e se sentem confortáveis em ajudar outras pessoas a brilhar. Eles não precisam de joguinhos ou autoafirmações, sabem que seu caráter e habilidades vão fazer isso sozinhos. Homens não são arrogantes e não fazem os outros parecerem menores para se sentirem maiores.

Garotos são inseguros e precisam de confetes constantemente. Mesmo quando não aparentam ser egoístas, esnobes ou exibidos, têm como prioridade provar-se para os outros para se sentirem parte do mundo.

Nos objetivos

Um homem busca conteúdo. Por mais que ele seja atraído, em um primeiro momento, pela aparência, só vai manter a relação se encontrar inteligência e substância na companheira – ele quer uma parceira, e não uma marionete ou acompanhante.

Um garoto, por sua vez, quer uma garota bonita, que fique legal ao lado dele e seja aprovada por seus colegas. Às vezes, nem querem conhecer muito a pessoa ou se aprofundar – afinal, tem tanta mulher bonita por aí, é só ir pulando de galho em galho.

No dia a dia

Homens até que esperam pelos fins de semana, claro que gostam de sair e de aproveitar as noites, mas têm muito mais perspectiva do que um bar ou balada. São disciplinados, respeitam seus objetivos e obrigações – em um fim de semana, podem ficar em casa descansando e trabalhando para, no outro, dar uma escapa à cidade vizinha.

Garotos, não. Eles vivem para os fins de semana. É praticamente inaceitável não sair na sexta-feira, sábado e domingo. Eles não pensam no futuro, apenas no presente e em como manter sua imagem social.

Nos planos

Homem que é homem tem planos para o futuro. Se resguarda financeiramente e tem projetos para o trabalho. Ele vive o presente e desfruta, mas sempre alinhando seu comportamento com aspirações para a vida.

Mas os garotos vivem puramente o agora – prazeres e realizações efêmeras, limitadas. Eles abdicam da paciência, disciplina e autocontrole desde que tenham um bom momento.

Na independência

Seja velho ou seja novo, um homem vive por ele mesmo, cuida de si próprio (seja nas finanças ou nas tarefas domésticas). É um adulto, independentemente da idade. Para ele, não existe trabalho de homem ou de mulher – ele cozinha, lava e passa também!

Um garoto, mesmo que já não viva mais com os pais, depende deles para tudo. Ele espera que alguém limpe seu espaço (mãe, empregada… Parceira…), ou vive em um lugar sujo mesmo.

Na atitude

Homens não ficam sentados esperando as coisas acontecerem. Sabem que, para conseguir algo, é preciso dar passos em direção à conquista. Não perdem oportunidades, estão atentos e prontos para ir atrás e fazer acontecer.

Garotos são passivos, mesmo quando se trata de seu interesse. É tanta insegurança que, às vezes, perdem chances que estão debaixo do seu nariz. Não arriscam, preferem algo fácil e sem perigos ou trabalhos.


Daddies’ Tuesday: Dicas e guias para usar todo o seu charme com as Sugar Babies (e entendê-las melhor!).