CONHEÇA PESSOAS RICAS E BONITAS. CADASTRE-SE AGORA!

Assim como músicas, o comportamento de cada pessoa tem seu ritmo, e  cada um sente-se mais confortável com uma batida do que com outra. Algumas são tão intensas e rebeldes quanto o punk, enquanto outras levam a vida numa boa e calmamente, como uma gravação bossa nova de Vinícius de Moraes.

Em algum momento de nossa vidas vamos querer do outro algo no nosso tempo. E é possível que esse outro alguém não queira o mesmo, ou queira, só que não naquele momento, e vice-versa. O importante é, antes de mais nada, alinhar os seus “passos” com a música que está tocando.

Tudo se resume a saber e entender que nada se trata de como queremos, mas sim, sobre como funciona. Algo que estamos nos empenhando muito pode acontecer depois de um bom tempo. Da mesma maneira que, em outro momento, as coisas aconteçam rapidamente.

A empatia conta muito para essa “dança do relacionamento”. Não cabe a nós sermos aquele tipo de pessoa que fala ao outro que está demorando muito para esquecer alguém, ou que já está na hora de se relacionar. Como Sugar Babies, Daddies e Mommies, bem sabemos que encontrar o jeito que melhor nos encaixamos em um relacionamento pode não ser a mais fácil das tarefas. A empatia deve prevalecer e devemos deixar que cada um faça, aceite ou entenda as coisas no seu tempo.

O importante, no final das contas, é saber dançar conforme a música. Porque é disso que se trata. Uma pessoa que se identifica com um clássico francês pode, surpreendentemente, encontrar a felicidade e uma vida mais doce com alguém que vive a vida como a bateria de uma escola de samba.

CONHEÇA PESSOAS RICAS E BONITAS. CADASTRE-SE AGORA!