O Relacionamento Sugar é coisa de cinema?

Mayara (Admin)

Compartilhar:

Muito comum nos EUA o Sugar é o tipo de relacionamento que mais cresce no Brasil e a cada dia vem ganhando espaço nas telinhas e telonas. Saiba o porquê desse crescimento e como o Sugar Daddies ficaram famosos. (Sugestão)

O relacionamento Sugar chegou ao Brasil em 2015, mas antes mesmo de ser nomeado, já era explorado pelas novelas e produções de TV.

O primeiro folhetim a ter uma personagem que se autodenominava Sugar Baby foi em “A Dona do Pedaço”, da Rede Globo (2019), em que Sabrina (Carol Garcia) tinha o seu Sugar Daddy Otávio (José de Abreu).

Mas, analisando a história da teledramaturgia brasileira, podemos destacar diversos casos em que a “relação de açúcar” aparece: Ludovico (Ary Fontoura) e Aninha (Mariana Ximenes), em Chocolate com Pimenta (2008), além de Mel Lisboa e José Mayer, Anita e Fernando da série “Presença de Anita”, veiculada em 2001, são alguns deles.

E, recentemente, a reprise de Império – também da Rede Globo – traz de volta o casal Maria Isis (Marina Ruy Barbosa) e o Comendador José Alfredo (Alexandre Nero), em que a própria atriz postou em suas redes sociais que a sua personagem era uma Sugar Baby e ela não sabia.

Mas, afinal, do que se trata o relacionamento Sugar, que tanto tem aparecido na TV com homens mais velhos e mulheres mais jovens?

“É algo que já existe no Brasil faz tempo, onde homens mais maduros são os responsáveis pelas finanças. Esse conceito de relacionamento trazido dos Estados Unidos se adaptou muito bem aqui no País, onde mulheres jovens estão cansadas de relacionamentos com homens imaturos, que não podem oferecer nenhuma segurança e estabilidade. Por isso, elas procuram homens mais velhos, de 35 a 45 anos – ou mais, já maduros e bem resolvidos financeiramente, para que possam aproveitar viagens, novas experiências em um relacionamento transparente e sem joguinhos bobos”, explica Caio Bittencourt, Diretor de Comunicação da plataforma MeuPatrocínio.

Segundo ele, é importante destacar que tudo é acordado e conversado entre as partes, e caso a Sugar Baby precise de ajuda financeira, como em qualquer relacionamento onde uma parte é mais financeiramente confortável que a outra, o Sugar Daddy irá ajudar.

Cada relação tem as suas peculiaridades e, claro, no relacionamento Sugar cada casal é único.

O relacionamento Sugar da TV versus o da vida real

Entretanto, nas novelas, algumas Sugar Babies têm aparecido com uma conotação negativa, como a usurpadora Sabrina, de “A Dona do Pedaço”, em que era amante de Otávio e também tinha um caso à parte com o entregador de pizza Sávio, vivido por Mariano Júnior, assim como Maria Ísis é amante do Comendador e seus familiares se aproveitam das regalias e mimos que ela ganha.

É válido levar em conta o que as produções passam à população, já que segundo o Kantar Ibope Media, na nova contagem cada ponto de audiência equivale a 260.558 domicílios. Ou seja, as produções de horário nobre na TV aberta da Rede Globo, que costumam ficar em torno de 30 pontos (ou mais), alcançam um número expressivo de telespectadores, enquanto as reprises nos canais de assinaturas e o sistema on demand arrematam ainda mais público para essas novelas, seriados e afins.

“Quanto ao caso da personagem Sabrina, por exemplo, o mais importante é esclarecer que relacionamento Sugar não tem absolutamente nada a ver com prostituição. Não é sobre pagar por encontros ou sexo, não é sexo por dinheiro, a questão financeira aparece como em qualquer relação, onde uma das partes pode ajudar a outra quando for necessário algum apoio financeiro. E como qualquer outro relacionamento, só vai haver sexo se for da vontade de ambos, se houver química, afinidade, e não como uma exigência”, ressalta Caio.

De acordo com Bittencourt, em um relacionamento Sugar existem alguns pontos comuns a ambas as partes, como, por exemplo, prezar pela honestidade e transparência, entender que não é só porque o homem é bem-sucedido financeiramente que ele tem poder a Sugar Baby, assim como tudo deve ser combinado e consensual entre o casal.

“Sobre as nuances de cada um, o Sugar Daddy deve ser um homem disposto a prover a melhor experiência de vida para a Sugar Baby, não só pessoal, como viagens, bons restaurantes e momentos incríveis, mas também ajudá-la no seu crescimento profissional, se for do desejo dela. Por sua vez, a Sugar Baby é educada, inteligente e está sempre disposta a ajudar o relacionamento a ser leve, sincero, contribuindo também para o bem-estar do seu Sugar Daddy e tornando toda a experiência entre eles única”, pontua.

Siga-nos

Comentários:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Comentário
Nome*

Para Sugar e Curiosos

Entre para o nosso “pote de açúcar” cheio de Sugar Babies!

Encontre alguém que se encaixe às suas expectativas.

Cadastre-se