Conheça os principais tipos de relacionamento

Juliane Almeida

Cada tipo de relacionamento carrega consigo nuances únicas, desafios e recompensas. Conheça quais são as principais formas de se relacionar e como encontrar o modelo de relacionamento que funciona melhor para você.

Os relacionamentos são construções sociais, por isso, eles têm mudado e evoluído com o passar do tempo. Além disso, não existe apenas uma forma de se relacionar, cada casal pode estabelecer a relação que achar melhor. Portanto, vale a pena conhecer os diferentes tipos de relacionamento.

Dentro das relações sugar, também é possível ter tipos de relacionamento distintos. Sendo assim, a Sugar Baby e o Sugar Daddy podem escolher se relacionar da maneira que se sentirem mais confortáveis, sem precisarem ficar presos as formas de relacionamento tradicionais, que já sabemos que não funcionam para todas as pessoas.

Se você quer entender melhor como o relacionamento sugar funciona e também conhecer as diferentes maneiras de se relacionar, continue lendo este texto. 

Veja também: O que conversar com o Sugar Daddy: dicas para uma boa conversa

Imagem de três taças de vinho rosé
Foto de Andrea Piacquadio na Pexels

Quais são os tipos de relacionamento?

Quando falamos em um relacionamento entre duas pessoas, geralmente, a relação monogâmica é o primeiro tipo de relacionamento que vem à nossa mente. No entanto, nem todas as pessoas se sentem bem se relacionado dessa forma, e não há nada de errado com isso.

Há vários tipos de relacionamentos, sendo que cada um deles apresenta características e regras próprias. Contudo, independente do tipo de relação que você escolher, é importante respeitar o seu parceiro e sempre procurar dialogar com essa pessoa, para evitar desentendimentos e feridas emocionais.

Confira a seguir quais são as principais maneiras de se relacionar, e como escolher o tipo de relacionamento que se alinha melhor aos seus valores, objetivos e preferências. 

1. Monogâmico

Este é o tipo mais tradicional de relacionamento. A relação monogâmica é composta por duas pessoas, que pode ser tanto um casal heterossexual, quanto um casal homossexual. Quem se relaciona dessa maneira se compromete a só se envolver emocionalmente e a somente fazer sexo com o seu parceiro. 

O relacionamento monogâmico pode ser uma boa opção para quem só quer se dedicar a uma única pessoa. Além disso, esse tipo de relação também pode ser uma alternativa para aqueles que querem ter mais segurança no relacionamento, pois, nesse caso, o seu parceiro estaria dedicado somente a você. 

2. Poligâmico

No relacionamento poligâmico, também chamado de poliamor, os parceiros podem se envolver emocionalmente e ter relações físicas com outras pessoas.

Para que esse tipo de relacionamento funcione, é fundamental que as partes envolvidas estejam de acordo em ter uma relação poligâmica. Além disso, é importante que os parceiros estabeleçam regras claras para o relacionamento, como, por exemplo, usar preservativo quando for ter relações físicas com outras pessoas.

O relacionamento poligâmico pode ser uma alternativa interessante para quem quer se envolver com um indivíduo específico, mas não quer se limitar a apenas uma relação, e quer ter mais liberdade para explorar as suas emoções e a sua sexualidade. 

3. Trisal

Este tipo de relacionamento é composto por três pessoas e pode apresentar configurações distintas, como duas mulheres e um homem, dois homens e uma mulher. Além disso, também há trisais gays. 

Quem quer ter uma relação desse tipo precisa saber que deve haver uma comunicação clara entre as partes envolvidas, para que ninguém se sinta deixado de lado. Também é importante estabelecer regras e impor limites logo no início da relação. Dessa forma, cada membro do trisal vai saber o que os seus parceiros esperam dele, o que pode facilitar muito o relacionamento. 

4. Aberto

Se você deseja ter um relacionamento íntimo e profundo com uma determinada pessoa, mas também quer explorar a sua sexualidade, o relacionamento aberto pode ser o tipo de relação ideal para você.

Nesse tipo de relacionamento, os parceiros concordam em ter relações físicas com outras pessoas fora da relação. Contudo, nesses casos, é comum que as partes combinem de não se envolverem emocionalmente com outros indivíduos, além do parceiro principal.

Alguns casais abrem a relação após algum tempo de relacionamento, enquanto outros já concordam em ter um relacionamento aberto desde o início. Também é possível fechar a relação depois de algum tempo, o importante é que ambas as partes se sintam seguras e confortáveis com esse acordo. 

Veja também: Como conseguir o velho rico dos sonhos

Imagem de um homem segurando a mão de uma mulher com taças de vinho na mesa
Foto de Los Muertos Crew na Pexels

5. Casual 

As pessoas que estão em uma relação casual não tem nenhum compromisso com o seu parceiro. Isso significa que esses indivíduos podem se relacionar com quem quiserem, inclusive manter mais de um relacionamento casual ao mesmo tempo.

As relações casuais também podem ser chamas de ficadas ou de rolos. Mesmo sendo um relacionamento sem compromisso, é importante que os parceiros conversem e concordem em se relacionar dessa maneira. Dessa forma, será possível evitar que uma das partes acabe tendo os seus sentimentos feridos.

O relacionamento casual é ideal para quem não quer ter uma relação séria, e deseja explorar a sua sexualidade sem amarras e compromissos. 

6. Amizade colorida

A amizade colorida ocorre quando um casal de amigos resolve ter um relacionamento casual. Esse arranjo pode ser uma boa opção para aqueles que desejam explorar mais a sua sexualidade, mas que não querem entrar em uma relação romântica.

Antes de iniciar uma amizade colorida, é fundamental conversar bastante com o seu amigo. Dessa forma, será possível alinhar as expectativas e objetivos de cada um, e evitar que alguém saia emocionalmente abalado dessa relação. 

7. Virtual

Entre os tipos de relacionamento está o virtual, que tem se tornando cada vez mais comum. Quem está em uma relação assim só convive com o seu parceiro no ambiente digital, para isso, é comum que as partes utilizem aplicativos de mensagens, como o WhatsApp, ou plataformas de videochamada, como o Zoom.

O relacionamento virtual pode ser monogâmico, poligâmico ou aberto, o tipo de relação vai depender do que for acordado entre as partes envolvidas.

Um relacionamento virtual pode se tornar presencial em algum momento, caso os parceiros assim desejem. Esse tipo de relação costuma ser uma boa alternativa para quando as partes moram longe, ou para aqueles que não se sentem seguros para encontrar o parceiro pessoalmente. 

8. Relacionamento sugar

O relacionamento sugar é composto por uma Sugar Baby e um Sugar Daddy, que desejam estar em uma relação que ofereça benefícios mútuos para as partes envolvidas. 

O Sugar Daddy é um homem bem-sucedido que deseja encontrar uma companhia agradável, com quem possa desfrutar bons momentos. Já a Sugar Baby é uma mulher decidida, inteligente, e que está em busca de alguém disposto a mimá-la.

É comum que o Sugar Daddy ofereça presentes luxuosos, e até dê uma mesada, para a Sugar Baby, em troca da companhia dela. 

Uma relação sugar pode apresentar vários formatos, podendo ser monogâmica, poligâmica, aberta, virtual, e até mesmo ser composta por um trisal. O tipo de relação sugar vai variar conforme o acordo firmado entre as partes envolvidas. 

9. Relacionamento BDSM

BDSM é a sigla de Bondage, Disciplina, Dominação, Submissão e Masoquismo. Nesse tipo de relação, uma das partes assume o papel de dominador, e a outra de submisso. Além disso, na prática BDSM, é muito comum que os parceiros utilizem alguns brinquedos sexuais, e até mesmo alguns acessórios para causar dor, como chicotes, por exemplo.

Quem quer ter um relacionamento assim, precisa saber exatamente como esse tipo de relação funciona, para evitar desentendimentos. As pessoas que estão em uma relação BDSM também precisam definir uma palavra de segurança, que deve ser pronunciada sempre que um parceiro não se sentir bem ou não ficar confortável para desempenhar determinado papel.

Quando a palavra de segurança é pronunciada, os parceiros devem sair dos seus papéis e conversar normalmente. A relação BDSM pode ser uma opção interessante para quem quer explorar a sexualidade ou outras formas de relação. Contudo, só entre em uma relação desse tipo se você se sentir confortável com essa prática. 

Veja também: Como ser uma Sugar Baby online: dicas para ter sucesso no mundo dos relacionamentos Sugar

Como escolher o tipo de relacionamento que mais se alinha com seus objetivos e necessidades?

Agora que mostramos quais são os principais tipos de relacionamento, saiba que, na hora de escolher o modo de relacionar que mais combina com você, é preciso levar em consideração os seguintes aspectos:

  • Seus valores;
  • Seus objetivos;
  • Seu nível de ciúmes;
  • O que te dá prazer;
  • Como você gosta de dar e receber afeto.

Além disso, também vale a pena examinar os seus relacionamentos anteriores, para definir o que você mais gostava naquelas relações e o que não funcionava para você. Dessa forma, será possível entender qual é o tipo de relação mais adequada para o seu perfil.

As pessoas são diferentes e querem se relacionar de maneiras distintas, por isso, existem vários tipos de relacionamento. Sendo assim, você não precisa ficar preso a apenas um tipo de relação, e pode explorar outras formas de se relacionar, até encontrar a que mais lhe agrada.

Se você está em busca de um relacionamento que ofereça benefícios mútuos. Faça o seu cadastro no site do MeuPatrocínio e se prepare para ter uma relação incrível, e sem as amarras de um relacionamento tradicional.

Siga-nos

Comentários:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Comentário
Nome*

Entre para o nosso “pote de açúcar” cheio de Sugar Babies!

Encontre alguém que se encaixe às suas expectativas.

Cadastre-se